Viagem corporativa em tempos de pandemia

Preciso fazer uma viagem corporativa. Como proceder em tempos de pandemia?

A pandemia de COVID-19 atingiu diretamente diversos setores. Um dos mais afetados foi o turismo corporativo. Emissões de passagens, reservas em hotéis e seguros sofreram uma queda de quase 90%, de acordo com dados da Associação Brasileira de Agências de Viagem Corporativa (Abracorp).

Grandiosos eventos deram lugar às videoconferências, causando um forte impacto na cadeia de turismo de negócios. No entanto, os novos protocolos de retomada encorajaram as empresas a lentamente, enviarem seus colaboradores em viagens de negócios. Se você precisa fazer uma viagem corporativa, acompanhe as dicas a seguir para fazer uma viagem segura e livre de surpresas.

Como proceder em viagens corporativas em tempo de pandemia?

Mudanças na Política de Viagens

Teoricamente o jeito de viajar não mudou. Na prática, a realidade é outra. Protocolos antes adotados precisaram ser reformulados, assim como as Políticas de Viagens também necessitaram de mudanças. Se a sua empresa ainda não realizou uma revisão nas políticas de viagens, é preciso fazê-lo o quanto antes. Adotar um plano de ação definido previamente vai ajudar a evitar problemas e assegura o colaborador viajante e a empresa na qual ele representa.

Alguns itens a serem revistos, caso necessário, na Política de Viagens Corporativas são:

– Inclusão ou adaptação de seguros. Verificar a necessidade de upgrade ou novas coberturas;

-Verificação de destinos e deslocamentos;

– Revisão de condutas em reuniões ou eventos;

-Reformulação de clausulas de reembolso e gastos emergenciais;

-Atualização de documentos e perfis dos funcionários.

Comunicação e alinhamento entre viajante e empresa

Mais do que nunca, é preciso comunicar-se. Com notícias novas a cada momento, protocolos e condutas dinâmicas, é preciso estar sempre atento às mudanças. Ter diálogo direto com a equipe, estar sempre bem informado é fundamental para realizar uma viagem sem sustos.

Além disso, é hora de otimizar processos. Privilegiar canais online para realizar processos simples como fazer o check-in online, evita filas nos saguões dos aeroportos. Abuse dos canais digitais para centralizar informações. Consulte previamente os protocolos sanitários de cada serviço contratado para não perder tempo e manter-se seguro como os da lista a seguir:

– Todos os aeroportos em que você frequentará;

– Hotéis;

-Locadoras de veículo ou serviço de transfer;

-Local do evento ou reunião.

Duty of Care para viagens em tempo de pandemia

Mais do que nunca, o duty of care se faz necessário. Traduzindo para o português, o “Dever do Cuidado”, se trata de uma obrigação legal e moral na qual uma empresa se responsabiliza pelo “cuidado” do colaborador durante a viagem.

Em tempos de pandemia, a medida ganha ainda mais força. Para acompanhar de perto o funcionário em trânsito, há aplicativos e plataformas capazes de monitorar, centralizar informações e oferecer a ele e a empresa a segurança necessária para realizar uma viagem sem atropelos. O duty of care também permite o rastreamento rápido do viajante em casos de desastres naturais, acidentes ou qualquer outra intercorrência grave. Em casos como esses, a tecnologia de trackeamento de pessoal será uma forte aliada. Aposte!

Planejamento acima de tudo

O noticiário não nos deixa mentir. A cada dia, novas informações sobre contágio, prevenção, fechamento ou reabertura de centros comerciais, vias de acesso e serviços essenciais são divulgadas. Uma doença tão nova e desconhecida acaba inspirando ainda mais cuidados por parte de todos, sobretudo para aqueles que precisam sair do isolamento social e viajarem em nome da empresa.

Por isso, planejamento é a palavra-chave. Mantenha contato com seu gestor ou agente de viagens. Eles serão a sua principal fonte de informação antes e durante o deslocamento. Se informe sobre documentação necessária, tempo de espera ou possíveis mudanças no horário do voo.

Se você vai precisar sair do Brasil, o planejamento precisa ser ainda mais assertivo. Cada país adotou normas únicas de entrada de estrangeiros, medidas de distanciamento social e estratégias de gestão sanitárias individuais.

Os cuidados precisam ser redobrados caso você precise fazer escalas ou conexões. As regras para cada aeroporto podem ser diferentes. Nessa hora, o planejamento vai fazer toda a diferença! Consulte fontes oficiais para se informar como:

-Organização Mundial da Saúde (OMS);

– Anvisa;

– Site dos aeroportos e Agência Nacional de Aviação Civil

– Organização Pan-Americana da Saúde (OPAN) ou Ministério da Saúde do seu destino.

Maior atenção em países com surto ativo

Alguns países da Ásia e Europa, onde a pandemia de COVID-19 demonstra uma curva de declínio e maior controle da doença já reabriram as fronteiras para os turistas. No entanto, é preciso maior atenção em países onde o surto continua ativo e que impuseram restrições de acesso para brasileiros. Cada governo local decide suas regras e por isso, cabe ao viajante informar-se sobre as medidas de cada país.

Viagens dentro do território nacional estão liberadas, mas todo deslocamento inspira cuidados sanitários individuais. São eles:

– Usar máscaras e troca-las a cada duas horas. Se descartáveis, retire com cuidado e descarte-as em locais adequados. As reutilizáveis precisam ser armazenadas em local seguro e fechado, como um saco plástico.

-Lave as mãos criteriosamente usando água e sabão. Certifique-se de esfregar unhas e pulso. Seque preferencialmente com toalhas de papel descartáveis;

-Higienize itens pessoas de uso frequente como celulares, carteira e chaves com álcool 70% em gel, líquido, espuma ou em lenço humedecido.

– Desinfete as mãos com álcool 70% sempre que necessário;

– Higienize as mãos após usar os carrinhos de bagagem ou tocar em balcões ou outras superfícies utilizadas por outras pessoas;

-Respeite o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre pessoas e evite aglomerações nas filas de embarque e desembarque;

– Cubra o nariz e a boca em caso de espirro ou tosse com um lenço de papel descartável. Na falta deste item, não use as mãos. Prefira o braço;

-Verifique se os funcionários dos balcões de atendimento estão usando os Equipamentos de proteção Individual e se os estabelecimentos que você está frequentando estão cumprindo as normas sanitárias de segurança epidemiológica;

– Se você teve contato com alguém que testou positivo para COVID-19, não viaje nos próximos 14 dias;

-Se você estiver com sintomas de gripe ou algum outro sinal de infecção pelo novo coronavírus, suspenda a viagem e procure um profissional da saúde.

A Nix Travel ajuda você a retomar sua rotina de viagens corporativas. Trabalhamos com rigor para que você e seus colaboradores realizem suas atividades dentro ou fora do país com conforto e segurança! Fale com a gente!

Comments are closed.