Selo Turismo Responsável

Você sabe qual é a importância do Selo do Turismo Responsável?

A pandemia de COVID-19 afetou drasticamente o Turismo e tantas outras empresas do setor. Pensando em uma retomada mais segura, o Ministério do Turismo, em parceria com o Governo Federal, lançou o Selo do Turismo Responsável: um programa que estabelece novas práticas de segurança sanitária baseadas em rigorosas diretrizes e parâmetros elaborados exclusivamente para cada um dos quinze segmentos turísticos contemplados na lista.

Qual é a importância do Selo do Turismo Responsável?

O Selo verde e amarelo “Turismo Responsável – Limpo e Seguro” foi inaugurado oficialmente no dia 4 de junho e criado especialmente para que turistas se sintam mais seguros para realizarem suas viagens e terem mais confiança para frequentarem estabelecimentos comerciais.

A medida faz parte do Plano de Retomada do Turismo Brasileiro, e foi implementada após criteriosos protocolos criados a partir de diretrizes internacionais de saúde e validada pela ANVISA, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. O Selo protege turistas e colaboradores, sendo uma forma de identificar prestadores de serviço ou estabelecimentos comerciais que estão cumprindo as normas sanitárias elencadas em seu programa, além de promover o Brasil como destino seguro para todos os viajantes. O Selo é um diferencial no atendimento do turista, que hoje está muito mais atento às normas de prevenção contra a COVID-19.

Todos os prestadores de serviços turísticos podem aderir ao programa, que contempla 15 setores. Veja abaixo todos eles:

1. Agências de Turismo;

2. Transportadoras Turísticas;

3. Organizadoras de Eventos;

4. Parques Temáticos;

5. Acampamentos Turísticos;

6. Restaurantes, cafeterias, bares e similares;

7. Centros ou locais de convenções, feiras, exposições e similares;

8. Empreendimentos de Entretenimento e Lazer e Parques Temáticos;

9. Empreendimentos de apoio ao Turismo Náutico ou à Pesca Desportiva;

10. Casas de Espetáculos;

11.Prestadoras de Serviços de Infraestrutura para Eventos;

12. Locadoras de Veículos para turistas;

13. Guias de Turismo;

14. Meios de Hospedagem;

15. Prestadoras especializadas em Segmentos Turísticos.

Para cada uma delas existe um manual específico, elaborado especialmente a fim de direcionar profissionais do turismo na realização dos protocolos de segurança de suas atividades diárias. Como é o caso das Agências de Turismo, um dos setores contemplados pelo programa.

De acordo com as diretrizes, as Agências de Turismo devem:

– Garantir que espaços de circulação e superfícies estejam sempre lavadas e desinfetadas;

– Aferir a temperatura de todos aqueles que frequentam o estabelecimento;

– Limpar recorrentemente superfícies de utilização comum como botões de elevadores, maçanetas, máquinas de cartão de crédito, interruptores de luz, balcões e teclados;

– Manter janelas e portas abertas para propiciar a circulação e renovação do ar;

– Oferecer álcool 70% em gel, líquido, espuma ou em forma de lenços umedecidos para funcionários e clientes. É preciso que o álcool esteja em locais estratégicos e de fácil acesso como portas de entrada, saguão e balcão de atendimento;

-Disponibilizar lixeiras de acionamento automático ou pedal e mantê-las sempre limpas;

– Trocar toalhas de tecido por descartáveis, bem como dar preferência ao sabonete líquido para lavagem de mãos, sobre uso correto de álcool para desinfecção, descarte correto de máscaras, limpeza de ambientes, distanciamento entre pessoas, dentre outros;

– Realizar o controle de acesso, sinalizar lugares e fiscalizar o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre pessoas em filas.

Como obter o Selo do Turismo Responsável – Limpo e Seguro?

Um dos critérios para a obtenção do Selo do Turismo Responsável é estar cadastrado no Cadastur, o cadastro de prestadores de serviços do setor de turismo. Caso você não tenha, é possível fazê-lo pela página oficial do Ministério do Turismo.

O cadastro é gratuito, mas é necessário atender os requisitos requeridos pelo Mtur.

Uma vez cadastrado, é preciso acessar o site do MTUR e clicar em ADERIR. Depois, ler o termo, confirmar e imprimir o selo.

Todos os selos precisam ser colados em um lugar de fácil visibilidade. Além disso, ele possui um QR Code, onde os turistas e visitantes poderão apontar seus dispositivos móveis para acessar e conferir as condutas adotadas pelo estabelecimento.

O Ministério do Turismo Fiscaliza os estabelecimentos com Selo do Turismo Responsável?

A fiscalização não existe para este programa. O Ministério do Turismo se encarregou de elaborar os protocolos e informar turistas e toda a cadeia do setor do turismo. Para o órgão, o programa só tem a acrescentar e aqueles que não cumprirem as diretrizes podem ser denunciados através do número 136, o Disk Saúde.

Selo do Turismo Responsável para Turistas

Além de beneficiar o setor do turismo, há também um Selo do Turismo Responsável para Turistas, uma série de protocolos a serem adotados por todos os viajantes. Ao todo são 23 diretrizes elaboradas especialmente para turistas, com o objetivo de proteger a todos. Acreditamos que o controle da pandemia é responsabilidade de todos, inclusive dos viajantes.

Dentre elas, elencamos as mais relevantes:

  1. Não viajar doente, se pertencer ao grupo de risco, se morar com alguém que esteja no grupo de risco ou se você entrou em contato com alguém que testou positivo para o teste de coronavírus nos últimos 14 dias;

  2. Atualizar sua carteira de vacinas, sobretudo as vacinas de gripe e sarampo-caxumba-rubéola;

  3. Evitar aglomerações;

  4. O uso de máscaras é imprescindível;

  5. Respeite a distância de segurança em filas de espera ou recepções. No mínimo, 1,5 metro de distância entre uma pessoa e outra.

  6. Dar preferência aos canais on-line para a solução rápidas como a realização de check-in;

  7. Caso a viagem seja para o exterior, verificar com antecedência as normas do seu destino no Ministério de Relações Exteriores ou Ministério da Saúde do país em questão.

A Nix Travel aderiu ao Selo do Turismo Responsável e está pronta para atender você com toda segurança.

O cumprimento dos protocolos exigidos pelo Ministério do Turismo, facilitam a retomada e auxiliam na segurança dos turistas e funcionários do setor.

Férias nas ilhas Maldivas

Ilhas Maldivas: um paraíso em tons de azul

Águas azuis, areia macia e sol o ano todo. Esses três elementos descrevem as principais atrações das Maldivas, país composto por 1190 ilhas banhadas pelo oceano índico.

Paradisíaco, o destino é um sonho de dez entre dez amantes do mar e claro, de casais apaixonados que procuram o lugar perfeito para juntos, brindarem o início da vida a dois.

A sudoeste da Índia e do Sri Lanka, na Ásia, as Maldivas são um colírio para os olhos e um deleite para quem deseja uma experiência inesquecível em águas quentes seja para descansar ou praticar esportes aquáticos. Destaque para o mergulho guiado com snorkel, prática famosa que se torna ainda mais especial na vasta extensão de águas cristalinas e pela rica vida marinha composta por peixes coloridos e corais encantadores. Para os mais aventureiros, uma boa pedida é o esqui aquático, jet ski, canoagem, ou um passeio de caiaque duplo.

É possível pescar em alto mar num navio, ou passear de barco nas águas calmas sem hora para voltar.

Com tantas atrações não é de se admirar que as Ilhas Maldivas atraiam tantos turistas. Por ano, cerca de 1 milhão de visitantes de todas as partes do mundo se hospedam em uma das 200 ilhas habitadas.

Para suprir a alta demanda, cerca de 80 resorts foram construídos ao longo de todo o país. Os famosos bangalôs são uma marca do arquipélago, e se espalham em mais de 300 quilômetros quadrados, tornando a estadia ainda mais especial e exótica.

Na capital Malé, é possível conhecer ainda mais da cultura do lugar e experimentar o dia a dia de um habitante local. E ainda que Malé seja a maior ilha de todo o arquipélago, é possível explora-la de ponta a ponta sem esforços em poucos dias de carro ou a pé.

Ainda na cidade, você pode aproveitar para visitar a mesquita de Hukuru Miskiy, passear pelo Centro Islâmico e admirar a linda vegetação no Parque do Sultão.

Parada obrigatória, o Mercado do Peixe permite que visitantes se aprofundem na cultura gastronômica local. Atuns de todo os tamanhos, polvos e demais pescados podem ser vistos por todos os lados. Todos eles vindos de barcos pesqueiros que aportam dia após dia com essas delícias provenientes do mar.

Para recarregar as energias, cafés ou restaurantes locais são a melhor pedida. Neles, é possível tomar um delicioso e tradicional chá, ou escolher um prato típico da região. Um dos mais conhecidos por lá é o Garudhiya Baiy, preparado com arroz, cebola, atum e outros ingredientes.

Com forte influência indiana, muitos preparos contam com o curry, especiaria amarelada composta por açafrão-da-terra, coentro e pimenta. Arroz, lagostas e peixes são temperados com o curry, e encontrados com facilidade em muitos restaurantes locais.

Se o seu paladar pede algo menos apimentado, não é difícil encontrar pratos internacionais e saciar a fome.

E aí, já está sonhando com as próximas férias nas Maldivas? Com a Nix Travel você chega lá!

Aproveite nossos pacotes e viva essa experiência inesquecível!