Dicas de Viagens Corporativas

Boa notícia! Avianca recebe aval da justiça e deve sair da recuperação judicial em 2021

Boa notícia para a Avianca Holdings! O grupo, com sede na Colômbia e no Peru, anunciou que teve o seu plano de recuperação judicial aprovado pela justiça nos Estados Unidos, onde corre seu processo de reorganização financeira. A empresa ressaltou que as condições aprovadas permitem que ela deixe a recuperação judicial em pouco tempo, ainda em 2021, com menos dívidas e maior liquidez.

A Avianca pretende chegar a 130 aviões em atividade com mais de 200 rotas até 2025. Atualmente, no Brasil, a empresa passou a ter dois voos diários entre São Paulo e Bogotá desde o começo de novembro. Já a rota entre o Rio de Janeiro e a capital colombiana passou de três para cinco frequências semanais na virada do mês, devendo chegar a um voo diário a partir de 1º de dezembro.

“A Avianca manterá seus diferenciais competitivos, incluindo uma malha aérea robusta, um dos melhores programas de fidelidade, salas VIP e uma das soluções de carga mais importantes na região.”, destacou a empresa num comunicado a imprensa e aos investidores.

Nos últimos meses, a empresa recebeu mais de US$ 2 bilhões (mais de R$ 11,3 bilhões no câmbio de hoje) em financiamentos, utilizando o mecanismo DIP (Debtor-In-Possession), onde o credor participa com todos os riscos da reestruturação financeira e operacional do negócio e, em troca, tem garantias para trocar seu empréstimo por ações da empresa. É o mesmo instrumento que utilizado pela Latam e pela Aeroméxico, que também caminham em seus processos de reorganização financeira.

É sempre bom lembrar que o grupo não tem vínculo com a Avianca Brasil, cuja falência foi decretada pela justiça brasileira em julho de 2020. A empresa brasileira licenciava a marca da holding internacional.

Avianca e Sky planejam fusão e mais voos para o Brasil

Com a aprovação do plano de recuperação judicial da Avianca, a empresa deve avançar na fusão com a chilena Sky Airlines, que detém cerca de 23% do mercado chileno.

Um dos principais mercados para o crescimento das duas empresas na região será o Brasil. Ambas já possuem operações por aqui. Antes da pandemia, a Avianca mantinha voos ligando Bogotá com São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, além de voos do Aeroporto de Guarulhos e do Galeão para Lima, no Peru. Já a Sky mantinha voos de São Paulo, Florianópolis, Salvador para Santiago. Os voos da Sky para Floripa vão retornar em dezembro.

A Sky espera a chegada da primeira das dez aeronaves Airbus A321XLR, que podem viajar quase nove mil quilômetros sem escalas, para oferecer voos diretos entre Santiago e Miami, nos Estados Unidos. Enquanto isso não ocorre, a companhia vai operar a rota com escala em Lima, no Peru, em um dos seus 17 aviões Airbus A320neo. As licenças de operação já foram concedidas pela autoridade norte-americana.

Apesar do negócio precisar passar por diversas barreiras legais e regulatórias nos países onde as empresas mantém negócios, não são esperadas grandes complicações. A Avianca não é relevante no Chile e nem a Sky na Colômbia. Além disso, as malhas aéreas das duas empresas quase não têm sobreposições.

Novas rotas da Avianca em 2022

A empresa prometeu expandir seu mapa de rotas no ano que vem, reforçando a sua presença em alguns países da América Latina. Serão 23 novos voos internacionais, sendo 13 deles partindo da Colômbia:

Os voos partindo do Equador ganharão rotas diretas de Quito para Nova York, Miami, Cali e Medellín. Além da ligação aérea entre Guayaquil com Nova York, Miami e Medellín.

Da Costa Rica, haverá voos de San José para Manágua, Los Angeles, Nova York, Cidade do México, Cali e Medellín. E já da Cidade de Guatemala será iniciada a rota para Washington.

Neste ano a Avianca já havia colocado em operação os novos voos entre: Medellín-Cancun, Medellín-Punta Cana, Miami-San José, San Salvador-Toronto, Cali-Orlando e Pereira-Santa Marta.

Fonte: www.melhoresdestinos.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.